Oficina Brasil


Testar o ar-condicionado sem conhecimento adequado pode causar prejuízos para oficina

Pressurizar o sistema de ar-condicionado com nitrogênio para verificar a estanqueidade exige cuidados no manuseio do cilindro e principalmente no controle da pressão aplicada ao teste

Compartilhe
Por Antonio Gaspar


Avaliação da Matéria

O ar-condicionado é um sistema que praticamente só recebe manutenção quando para de funcionar e a causa na maioria das vezes é por vazamento e isso representa mais de 80% dos defeitos deste sistema. 

O cliente, por sua vez, fica curioso para saber qual é o defeito, quando vai ficar pronto e quanto vai custar o serviço. Diante desta situação, o dono da oficina tem que ser cauteloso com as respostas e orientar o cliente sobre o serviço, a forma de executar os testes e até a desmontagem dos componentes para achar o defeito e depois passar o orçamento com segurança. 

Existe uma fase na realização dos testes que merece todo cuidado que é o uso de cilindros com nitrogênio comprimido com 200 bar de pressão. 

O cilindro é seguro, atende às Normas ABNT, o registro também atende às Normas e é ele que vai controlar a pressão de trabalho durante o teste de estanqueidade auxiliado pelo manifold através de seus manômetros. 

A recomendação para fazer este teste é aplicar 15 bar, algo em torno de 200 Psi e deixar por um período adequado para o vazamento ser detectado, se houver. Para os casos nos quais se aplica a pressurização e de imediato é possível ouvir o vazamento, fica mais fácil identificar o defeito e o local do componente danificado. 

Pois foi este caso de vazamento grande localizado dentro do carro a origem desta matéria. O carro é um BMW 320i ano 2014 que foi levado para uma oficina mecânica onde o teste aplicado no ar-condicionado utilizando nitrogênio foi o causador de um prejuízo grande. 

A pressão aplicada rompeu a estrutura do evaporador e da caixa de ar, isso só pode ser verificado depois da árdua tarefa de retirar o painel do carro para acessar a caixa de ar, desmontar e ver o estrago feito no evaporador.  

 Este momento pode ser delicado porque a oficina especialista em ar-condicionado, que recebeu o carro já danificado, fez o mesmo teste com nitrogênio, só que, com um controle de pressão adequado para o teste e como o vazamento era grande, o teste foi interrompido, mas o cliente que trouxe o carro poderia alegar que este não tinha este defeito, por isso fica o alerta, na medida do possível, o cliente deve acompanhar o teste para não ficar com dúvidas ou promover acusações injustas. 

A caixa de ar quebrou com o impacto do rompimento do evaporador e com isso já é possível imaginar o tamanho do prejuízo para comprar uma caixa de ar nova mais o evaporador, a mão de obra especializada para remover e instalar a caixa de ar, painel completo e fazer tudo funcionar novamente sem deixar vestígios da enorme operação do reparo realizado.  

 Mesmo diante do estrago Testar o ar-condicionado sem conhecimento adequado pode causar prejuízos para oficina Pressurizar o sistema de ar-condicionado com nitrogênio para verificar a estanqueidade exige cuidados no manuseio do cilindro e principalmente no controle da pressão aplicada ao teste 116 AR-CONDICIONADO Abril 2019 • oficinabrasil.com.br Antonio Gaspar de Oliveira agaspar@hotmail.com Fotos: Antonio Gaspar 1 2 3 4 feito pela explosão do evaporador, foi possível verificar alguns detalhes importantes como a construção deste componente e o material utilizado. 

Com o auxílio de um micrômetro, identificamos a espessura da parede dos dutos do evaporador. Podemos dizer que é uma folha, só que de alumínio, com 0,20 centésimos de milímetro, que permite o pleno funcionamento do sistema de ar-condicionado com pressões elevadas mas não é capaz de resistir aos 200 bar de pressão contidos no cilindro. 

O registro ou regulador de pressão montado na parte superior do cilindro deve ser manuseado com todo cuidado para evitar um estrago como esse porque para o teste só precisamos de uma pressão de 15 bar, que é bem pequena perto do que está armazenado dentro do cilindro.

Nosso mercado da reparação automotiva ainda tem algumas mãos habilidosas que realmente praticam a manutenção e não somente a troca de peças, essa habilidade foi usada para reparar a caixa de ar da BMW, que já aliviou muito o valor total do serviço e o evaporador foi substituído por um novo. 

Aqui fica mais uma vez a orientação para testar os componentes antes de montar e instalar no carro, que é o caso do evaporador, mesmo novo é preciso fazer o teste de estanqueidade e verificar se há possíveis vazamentos. 

Parece que não tem lógica fazer este teste porque a peça é nova, talvez você só vai entender este recado quando esta etapa do serviço não for realizada e com o painel todo montado, descobrir que tem um vazamento e aí terá que remover o painel do carro e fazer todo o serviço novamente. - Fique atento! 

Comentários