Oficina Brasil


Lavagem e Limpeza do Sistema do Sistema de Ar Condicionado precisa ser feito com frequência

Uma vez que um sistema de climatização tenha sido contaminado ou tenha sofrido uma reparação, a parte mais importante do serviço para restaurar o desempenho do ar condicionado é a limpeza

Compartilhe
Por Antonio Gaspar de Oliveira


Avaliação da Matéria

A lavagem é realizada para remover toda a contaminação (sujeira) do sistema. A menor partícula de contaminação pode causar restrição e problemas para um bom funcionamento do novo compressor. Basta uma quantidade mínima de detritos para restringir completamente o fluxo do gás refrigerante e óleo no sistema do ar condicionado. 

O compressor deve ser lubrificado em todos os momentos e é a única parte móvel no sistema inteiro e esta é a única razão para o óleo no sistema. O óleo fica circulando em todo o sistema, isso significa que todos os componentes (condensador, mangueiras, tubos, evaporador, secador, acumulador) têm algum revestimento de óleo internamente.  

Se alguma sujeira, detritos ou contaminação ocorreu no sistema todos os componentes são afetados. Removendo o óleo e o filme de óleo dentro dos componentes, toda a contaminação do sistema será eliminada. É o óleo que atrai e retém contaminantes dentro do sistema. Removendo o óleo antigo, estará removendo também a contaminação. 

O sistema do ar condicionado deve ser lavado sempre que o compressor for substituído ou removido e sempre que houver indicação de contaminação dentro do sistema. Crie o hábito de remover e inspecione o tubo de orifício (se o sistema estiver equipado).  

A tela do filtro de entrada do tubo do orifício revela a condição do sistema. Qualquer detrito ou material estranho encontrado no tubo de orifício, sugere procurar outras indicações de contaminação. 

Como lavar: 

1. Remova o gás refrigerante: recupere todo o refrigerante de acordo com as exigências legais;

2. Desmonte o sistema e remova os componentes que não estão sendo lavados. 

Componentes que nunca devem ser lavados 

  • Válvulas de Expansão Convencionais e Tipo Bloco: válvula tipo bloco, nunca deve ser lavada e se houver uma restrição nesta válvula, terá que ser substituída por uma nova. 

  • Secadores e acumuladores: secadores e acumuladores devem ser substituídos quando lavar o sistema 

  • Tubo de orifício: os tubos de orifício existem em cores diferentes, dependendo da aplicação. 

Nota: nem todos os sistemas estão equipados com tubo de orifício. 

O tubo de orifício deve ser substituído sempre que o sistema for lavado. 

  • Compressor : nunca lave o compressor. 

Desmontar os componentes do sistema que serão lavados 

Para obter o melhor resultado, cada um dos componentes do sistema deve ser lavado individualmente. 

Fazendo isso, fornecerá melhores resultados e será realmente mais rápido. 

Lavar a parte mais alta do sistema e as mangueiras conectada ao compressor. 

Portanto, lave o seguinte: 

  • 3.1. Mangueira do compressor para o condensador (se esta mangueira incluir um conjunto de silenciador, o silenciador deve ser substituído) 
  • 3.2. Condensador, a maioria dos modelos pode ser lavada. 

Dependendo da contaminação e dos detritos dentro do condensador, pode ser impossível limpar corretamente e pode ser substituído.

Para melhores resultados ao lavar um condensador, remova-o do veículo. Adicione quantidades suficientes de produto de limpeza e balance o condensador para ajudar a lavagem e soltar o óleo e contaminantes em todo o condensador. Depois deste procedimento, verifique se removeu todos os contaminantes. 

  • 3.3. Mangueira do condensador para o secador e, em seguida, a mangueira do secador para a válvula de expansão ou para o tubo de orifício. Isso vai depender do modelo do sistema. Se for uma contaminação severa (óleo escuro ou preto), recomenda-se também lavar o evaporador. 

Lavar também a mangueira de sucção ligada ao compressor. 

  • 3.4. Evaporador. 

Ao lavar o evaporador (somente em casos extremos de contaminação grave), é necessário remover do veículo de modo que o componente possa ser manipulado para mover o solvente durante todo o processo e permitir a drenagem completa de todo o óleo e solvente de limpeza.  

Devido ao modelo e configurações de evaporadores, é quase impossível “soprar” todo o óleo e lavar quando estão montados no veículo. Após lavagem vigorosa, deixe o evaporador aberto para a atmosfera por pelo menos 24 horas. Deixando um fluxo aberto de gás pressurizado (ar ou nitrogênio) que passa pelo evaporador ajudará a evaporar qualquer solvente que possa estar preso. Sempre que lavar o evaporador, planeje aspirar o sistema por pelo menos 2 ou 3 horas.

Iniciando a limpeza 

Dependendo da maneira utilizada, comece por colocar um pouco do agente de lavagem no componente. Use gases pressurizados (ar seco ou nitrogênio) para empurrar o agente de limpeza no componente.  

Certifique-se de executar o mesmo procedimento de limpeza em ambas as direções, várias vezes em cada componente. 

Depois de lavar um componente, deixe-o aberto ao ar por pelo menos 1 hora para ter certeza de que o agente de lavagem foi evaporado. 

Em caso de dúvida, lave novamente o componente em ambas as direções. 

Remontagem / substituição de componentes 

Remontar todos os componentes. Secadores ou acumuladores de reposição devem ser instalados por último, pouco antes do vácuo. Utilizar anéis de vedações novos ou juntas para cada conexão que foi desmontada. Ao instalar novos anéis ou gaxetas, não use óleo PAG ou ESTER para lubrificação do selo. Estes óleos são muito higroscópicos (atraem umidade) e aplicá-los a vedações em uma junta pode causar ferrugem ou corrosão nessa junta. Sempre use lubrificantes projetados para vedar os anéis. 

Purgar o sistema 

Para obter os melhores resultados, uma vez que o sistema é montado, mas antes de ser completamente selado, purgar o sistema com nitrogênio. Usando uma pistola de ponta de borracha com a pressão de nitrogênio ajustado entre 5,0 - 7,0 bar, sopre nitrogênio através do sistema. Isso ajudará eliminar qualquer umidade que ficou no sistema após a lavagem, e também ajuda a reduzir a quantidade total de tempo necessária para atingir o vácuo profundo.

Vácuo, teste de vazamento e recarga 

Com o sistema completamente montado, inicie o vácuo. Vácuo profundo deve ser puxado por pelo menos uma hora em qualquer sistema que tenha sido lavado. Quando o evaporador for lavado, recomenda-se aspirar por pelo menos 2 horas. 

Uma vez que o vácuo tenha sido atingido, um método rápido que pode usar para o teste de vazamento é verificar se o sistema possui vácuo. Este método não é 100% confiável porque muitos vazamentos nos sistemas vazarão sob pressão, mas não sob vácuo, só é necessário o vácuo por um curto período de tempo e observe os medidores. Se houver uma redução de vácuo, é possível que ainda haja umidade no sistema ou haja vazamento.  

Quando o vácuo estiver concluído, inicie a carga de gás refrigerante. 

Realize um teste de vazamento em todas as juntas que foram desmontadas. Pode usar um detector de vazamento eletrônico ou detergente para mostrar a menor bolha no ponto do vazamento. 

Ao recarregar, use sempre as especificações para quantidades de gás refrigerante. 

Uma vez recarregado, antes de ligar o ar condicionado, gire manualmente a embreagem do compressor pelo menos 10 vezes. Isso garantirá que qualquer líquido (gás refrigerante e óleo) seja removido lentamente do compressor, e não sofrerá um calço hidráulico quando ligar. É importante monitorar as leituras do manômetro quando o sistema for ligado. 

Óleo 

Use somente o óleo recomendado pelo fabricante do veículo. 

Cuidado 

Sempre use proteção para os olhos ao realizar manutenção em sistemas de ar condicionado. 

O gás refrigerante no sistema de ar condicionado está sob pressão. A liberação acidental ou prolongada de qualquer gás refrigerante pode causar ferimentos pessoais ou danos materiais.  

Comentários