Oficina Brasil


Você sabe quais são as diferenças entre lubrificantes Sintéticos, Semissintéticos e Minerais?

Confira qual o melhor lubrificante para aplicar de acordo com cada veículo

Compartilhe
Por Da Redação


Avaliação da Matéria

Faça a sua avaliação

Para o bom funcionamento de um veículo, são necessários alguns cuidados com a manutenção de suas peças, filtros e especialmente com os óleos lubrificantes. Mas, na hora da troca de óleo, qual a melhor opção? Para esclarecer as dúvidas, a Mobil preparou um material para você.

A marca esclarece que as variações nada mais são que uma das formas de classificar os óleos lubrificantes quanto a sua composição, dependendo dos óleos básicos utilizados em sua formulação. Os óleos básicos são responsáveis por diversas características dos lubrificantes, portanto, a escolha correta destes componentes impacta diretamente na performance do lubrificante. 

Os lubrificantes semissintéticos são o resultado da mistura das duas tecnologias, em quaisquer proporções, mas precisam ter pelo menos 10% de básicos sintéticos em sua composição. Diferentemente dos produtos sintéticos, que possuem em sua composição somente óleos básicos sintéticos, e distinto também dos óleos minerais, que são compostos apenas por óleos básicos minerais.  

A principal vantagem dos óleos básicos sintéticos em relação aos minerais é a estabilidade térmica e química, que reflete em uma maior resistência à oxidação e melhor performance em altas temperaturas, evitando assim a formação de borra nos motores. 

Atualmente, boa parte dos produtos aprovados e recomendados pelas montadoras são sintéticos, com o objetivo de atender motores modernos e que operem em temperaturas mais altas e com mais rotações por minuto. E, por isso, necessitam de lubrificantes com novos aditivos e óleos básicos de maior qualidade. 

Comentários