Oficina Brasil


Saiba quando a bandeja do sistema de suspensão apresenta desgaste e coloca em risco a segurança do veículo 

Trincas, fissuras na peça e folga no pivô e bucha podem levar à quebra da bandeja e seu desprendimento, ocasionando perda de direção

Por Da redação

A bandeja de suspensão também conhecida como braço oscilante faz a ligação da roda ao chassi do veículo. Também serve, nos sistemas convencionais, de apoio para a mola e é responsável por absorver as irregularidades da pista e os impactos gerados na condução do veículo. Trata-se de um item de segurança para proporcionar conforto e estabilidade na condução do veículo em qualquer situação, suportando forças laterais nas curvas ou nos movimentos verticais da suspensão, atuando também em situações de frenagem e arranques. 

Segundo o gerente de qualidade e serviços da Nakata, Jair Silva, o desgaste ocorre com uso, principalmente se o veículo trafega em pistas irregulares e buracos, neste caso pode acontecer trincas, empenamento e folga no pivô. “Quando a peça apresenta problema, o motorista percebe barulho ao passar em buracos. Mas é importante fazer uma inspeção para verificar o estado da bandeja para que a mesma não se desprenda e, nesse caso, o veículo perca a direção”, comenta. 

Para evitar essa situação o engenheiro mecânico, José Renato, percebeu o barulho na suspensão e levou na oficina para verificar e soube que o pivô da bandeja de suspensão apresentava folga e corria risco de sacamento. “O barulho foi aumentando e ficou mais frequente, principalmente em rua esburacada”, explica. Ele efetuou a troca da bandeja danificada e, por prevenção, também trocou do outro lado que não apesentava problema. 

Silva explica que não há necessidade de efetuar a troca da bandeja em pares, ou seja, só substituir o lado danificado, mas depois de instalar a peça é necessário fazer alinhamento no veículo de acordo com as especificações do fabricante.  

Comentários