Oficina Brasil


Kolbenschmidt (KS) destaca os principais motivos que levam ao consumo excessivo e perda de óleo

A Motorservice, responsável pela comercialização KS, mostra os cálculos que ajudam a identificar a perda de óleo causada por vazamentos no motor

Compartilhe
Por Da Redação


Avaliação da Matéria

Faça a sua avaliação

O óleo lubrificante do motor é essencial para o funcionamento do veículo, tendo várias funções, como lubrificação das peças minimizando a fricção das superfícies metálicas, refrigeração do pistão que atinge temperaturas altíssimas em poucos segundos após ser acionado, além de ser responsável pela prevenção da corrosão e da formação de depósitos. O motor a combustão libera substâncias agressivas que são neutralizadas pelo óleo lubrificante.

Como elemento essencial para manter o bom desempenho do motor, é importante ficar atento e controlar o nível do óleo para verificar se o consumo está adequado.  

No caso de veículo pesado, o cálculo funciona da seguinte maneira:

Um veículo pesado consome 40 litros de combustível ao fim de 100 km. Acima de 100 km o volume consumido sobe para 400 litros. Assim a relação é 0,25% de 400 litros de combustível, ou seja, 1 litro de consumo de óleo e 0,5% de 400 litros de combustível são dois litros de consumo de óleo.

Para veículos leves, o cálculo é:

Um veículo leve consome cerca de 8 litros de combustível ao final de 100 km. A partir de 100 km, o volume consumido sobe 80 litros. Então, 0,1% de 80 litros de combustível são 0,08 litros de consumo de óleo e 0,5% de 80 litros de combustível são 0,4 litros de consumo de óleo.

Existem valores de referência e limites para consumo de óleo para cada motor, estipulado pelos fabricantes. Quando não há indicações precisas sobre o consumo, a referência é 0,25% a 0,5% de consumo para veículos pesados referentes ao consumo efetivo de combustível.  Para motores dos veículos leves, o consumo de óleo está na ordem dos 0,1% a 0,5 do consumo de combustível.

Os motores diesel consomem mais óleo do que os motores ciclo Otto. Com turbocompressores, também exige mais óleo. Além disso, o consumo de óleo tende a aumentar ao longo da vida útil do motor. Todas as peças do motor sofrem o mesmo nível de desgaste. 

Se apenas forem substituídas 10% delas, o resultado que se pode esperar de uma reparação parcial será também de apenas 10% em relação à situação atual.

 

De acordo com as informações técnicas da Motorservice as principais causas de perda de óleo são:

- Folga excessiva na bucha do turbo compressor;

- Linha de retorno do óleo obstruída no turbo compressor;

- Desgaste da bomba injetora;

- Fugas no sistema de aspiração;

- Desgaste nos vedadores das hastes das válvulas e nas guias das válvulas;

- Erro de montagem do cabeçote;

- Sobre pressão no cárter do motor;

- Nível excessivo de óleo;

- Falhas de combustão e excesso de combustível;

- Projeção incorreta do pistão;

- Manutenção irregular quando são cumpridos os intervalos de serviço prescritos pelo fabricante, ocasionando envelhecimento e contaminação do óleo dentro do motor;

- Utilização do óleo do motor de qualidade inferior ou inadequado;

- Deformação dos cilindros;

- Erros de processo de usinagem e brunimento;

- Taxa de exposição de grafite baixa;

- Bielas torcidas ou deformadas;

 - Anéis de segmento quebrados, presos ou mal montados;

- Produtos de vedação incorretos, com folgas excessivas ou falta de vedador;

- Corpos estranhos ignorados nas superfícies de vedação;

- Vazamentos nos anéis de vedação do eixo radial;

- Defeitos na superfície de vedação;

- Bombas de vácuo com defeitos;

- Pressão de óleo excessiva.

 

Comentários