Oficina Brasil


Bicos injetores diesel Magneti Marelli

Lançada no segundo semestre de 2020, a linha de sistemas de alimentação diesel da marca pode ser encontrada em todo o território nacional graças a sua rede de distribuição

Compartilhe
Por Da Redação


Avaliação da Matéria

Faça a sua avaliação

Com 40 códigos de bicos injetores destinados a veículos utilitários, caminhões, ônibus e máquinas agrícolas, o componente é uma alternativa vantajosa para o reparador de veículos movidos a diesel.

De acordo com a fabricante, os bicos injetores diesel Magneti Marelli são fabricados na Itália e produzidos com ligas metálicas especiais, com elevado grau de pureza, por meio de processos de fabricação e testes de qualidade rigorosamente controlados. 

Além disso, por conta das severas condições de temperatura e pressão às quais é submetido no interior da câmara de combustão, recebem um tratamento conhecido como DLC (Diamond-Like Carbon), que confere ao componente elevadíssima resistência ao desgaste, aumentando sua durabilidade. 

A fabricante ressalta que os bicos injetores são 100% testados e calibrados de acordo com as especificações dos produtos genuínos, garantindo economia de combustível e manutenção dos níveis de emissão de poluentes conforme a legislação vigente, maximizando a potência e o rendimento do motor.

Além disso, a Magneti Marelli trouxe para o mercado de reposição os mesmos bicos injetores do sistema dosador de ARLA que fornece para o equipamento original. Ou seja, agora o reparador tem acesso a um produto genuíno que simplificará o processo de manutenção desse sistema.

O componente facilita a vida dos caminhoneiros porque permite a reparação em menos tempo, sem a necessidade da troca do módulo dosador, que é encontrado somente nas concessionárias. Isso representa grande economia na hora da manutenção, com a vantagem de se manter a originalidade do sistema.

Os técnicos da Marelli Cofap Aftermarket explicam que, para atender a legislação de emissões vigente, alguns veículos diesel são equipados com um sistema conhecido como SCR (sigla em português para Redução Catalítica Seletiva), que reduz a emissão de poluentes.  Para que esse processo ocorra, é injetado o ARLA 32, um agente que provoca uma reação química, dentro do catalisador, com os gases produzidos no processo de combustão. Com isso, os gases nocivos (NOx) são transformados em água e nitrogênio, substâncias inofensivas ao meio ambiente.

Para mais informações sobre os produtos Magneti Marelli acesse: www.mmcofap.com.br.

Comentários