Oficina Brasil


Momentos da Verdade, 5 dicas para preparar nosso barco tornando-o mais robusto 

O momento da verdade é aquele que testa do que somos feitos, os nossos valores e qual é a nossa real essência 

Compartilhe
Por Sergio Montagnoli


Avaliação da Matéria

Faça a sua avaliação

5

Eles vêm como um vento forte que movimenta todo o nosso barco, nos tira do curso, desorienta a tripulação, muitas vezes nos atira na água...que é quando acreditamos que vamos afundar. 

A má notícia é que a chance de acontecerem é muito grande. Ou seja, mais cedo ou tarde, eles virão. Como então, se preparar para eles, enfrentando-os e minimizando seus efeitos? 

Primeiro, é importante compreender que nosso histórico de acertos tende a nos deixar envaidecidos por aquilo que conquistamos. Por vezes, podemos nos tornar presunçosos e um pouco senhores da verdade, acreditando que tudo que propomos ou fazemos, além de ser sempre o melhor, também sempre dará certo. E esta convicção, esta autoconfiança é sustentada não só pelos sucessos acumulados, mas também porque muitos a nossa volta, sem maldade alguma, passam a nos admirar e a reforçar tal comportamento. Vamos desenvolvendo a crença de que somos O cara. 

Nada de errado até aqui. É isso que nos move. Somos humanos e um pouco de ambição e vaidade não faz mau a ninguém. Mas, é justamente por sermos humanos e, portanto, falíveis que reside a questão. 

Aqui vão 5 dicas para preparar nosso barco tornando-o mais robusto e com uma tripulação afinada para enfrentar nossos momentos da verdade: 

No passado, havia uma cerimônia para celebrar as vitórias e os triunfos dos imperadores Romanos. Em seu ápice, um escravo era escalado para lhe falar ao pé do ouvido: “lembra-te que és mortal”. O objetivo era exatamente reforçar a ideia ao imperador que o sucesso é transitório, que como ser humano e mortal, ele poderia falhar, seja no seu julgamento, seja na sua ação. Em resumo: é preciso humildade. Lembre-se que uma parte de seu sucesso se deve ao fator sorte (estar na hora e no lugar certo) somada a ajuda de outros, que direta ou indiretamente fizeram parte da sua história: pais, educadores, parceiros, amigos, colegas e chefes. Ser humildade nos faz mais cautelosos e atentos ao que pode dar errado. Também muito mais tolerante as críticas e opiniões divergentes. Assim, será possível: aprender com o erro dos outros, antever os momentos críticos, fazer ajustes e preparativos que se façam necessários para manter o barco o tempo todo preparado para as tempestades e firme em seu curso. 

Gratidão. Valorize a contribuição dos outros, sem querer desmerecer, é claro, a sua capacidade de realização. Contextualize, agradeça. Isso se aplica ao ambiente da empresa e também fora dela: clientes, fornecedores, colegas...família. A experiência dos outros é extremamente importante e o reconhecimento da contribuição estimula o processo de trocas, confiança mútua e prontidão, para que toda a tripulação aja ao em vez de esmorecer frente ao primeiro revés. O momento da verdade exige além da sua própria força, também a força de todos a sua volta. 

Seja resiliente. Resiliência, segundo a física, é a propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica. Sem dúvida, haverá frustações em sua vida e os momentos da verdade são o ápice delas.  Mas não é isso que vai fazê-lo se afogar. Autoconhecimento, fé em seus valores, na sua capacidade de compreensão e reação farão com que veja a situação sob novos pontos de vista e novas saídas irão aparecer. É importante compreender que tais ocorrências são parte do nosso desenvolvimento. O fato é que, após grande impacto, antes de nos movermos para frente é preciso retomar o comando do barco e restabelecer as condições de navegação. Portanto, certifique-se quais lições foram aprendidas e como poderão fazê-lo mais forte. 

Daí sim, é hora de seguir em frente. Ou seja, persista. Faça...e ao errar, corrija e tente de novo. Loucura é fazer as mesmas coisas esperando resultados diferentes. Mas quando se aprende com os erros e os corrige, a chance de sucesso aumenta. Pense no todo, nas rotas alternativas e ouça a contribuição de todos a sua volta. A persistência é uma qualidade admirada e ao pratica-la, será também um exemplo aos demais. Esta atitude gera uma energia positiva, que compartilhada entre toda a tripulação, serve como potente combustível para gerar propósito e mover o barco a diante. 

Por fim, seja feliz com as escolhas que fez. Ser feliz não é resultado, é ação. É uma opção de como vamos encarar e passar por esta vida. E vem com um importante bônus. Este estado de espirito ativa nosso cérebro a liberar dopamina e serotonina, que são responsáveis por estimular as conexões dos milhões de neurônios, todos trabalhando para alavancar nossa criatividade, nossa capacidade de idealizar soluções e gerando energia para executa-las. 

Desta forma não importa muito se nosso barco encontrará outras tempestades ou não. Com este conjunto em campo, como não sair dos momentos da verdade melhor do que entramos? Navegue em seus sonhos, torne-os realidade e faça dos momentos da verdade anabolizantes para o seu autoconhecimento e desenvolvimento. 

Comentários