Oficina Brasil


Aula 36 – Gestão - Administrando sua automecânica: Retorno do investimento

Comprar mais um Scanner Automotivo ou comprar um elevador, e como e quando será o retorno do uso desses equipamentos!

Compartilhe
Por Pedro Luiz Scopino


Avaliação da Matéria

Faça a sua avaliação

5

Comprar um equipamento, e mais um, e mais um, será necessidade, vaidade ou um hábito do empresário da reparação automotiva que compra por impulsos, sem pensar no boleto que vai chegar, sem pensar no retorno que esse investimento (ou não) irá trazer, e quando ocorrerá de fato.

Dependendo da sua região e do tipo de serviço, facilitar a verificação do veículo em um elevador permite vender mais serviços ao seu Cliente!”

Caso do Scanner número 16 da oficina.

Claro que esse número citado, dezesseis foi fictício, mas podem ocorrer de uma oficina ou centro de reparação automotiva ter vários equipamentos de diagnósticos, alguns com pouco uso, outros que são usados uma vez por ano. Será que o empresário sabe quanto custa esse equipamento, suas atualizações, e principalmente, quanto de retorno esse equipamento apresenta e é utilizada em horas vendidas de mão de obra em Diagnóstico na oficina. Será que ao invés de comprar mais um scanner, poderia avaliar e investir em outro equipamento como um elevador, ou de repente vender alguns deles e com esse dinheiro comprar apenas um que pode fazer o mesmo diagnóstico de 4 ou 5 scanners? Ou mesmo, será que o empresário cobra o diagnóstico com a utilização desse equipamento de diagnóstico automotivo?

Caso do Alinhamento de Direção.

É um equipamento que requer um investimento alto, na casa de dezenas de milhares de reais, e que deve ter um controle bem feito, para que valha apena tal investimento e se tenha um retorno em um prazo determinado.

Portanto não adianta investir se for pouco utilizado, se for pouco visível aos Clientes, por exemplo, o alinhador deve estar em local de fácil identificação pelo Cliente e pelo não Cliente (futuro ou provável). Portanto para se vender um alinhamento de direção deve ter uma fácil identificação visual, placas que chamem a atenção, promoções, utilizar as redes sociais, etc. Além disso, entender e criar procedimentos que permitam fazer mais vendas sobre esse serviço, afinal de contas, o carro já está na posição de outras verificações.

Calculando o retorno sobre o investimento:

Para encontrarmos o período de retorno de determinado investimento basta somar os valores dos rendimentos acumulados, período após período, até que o valor total se iguale a quantia do investimento inicial. E também podemos fazer o inverso, ou seja, antes de investir fazer uma previsão de quanto terei de vender por dia para atingir tal retorno.

Por exemplo, se for investir R$ 20.000,00 (valor fictício) em um alinhamento de direção, e pretendo ter uma previsão de retorno sobre o investimento de 3 anos. Vamos ter, portanto 36 meses, e em cada mês em média, trabalhamos 24 dias, e o valor cobrado tem seu custo de 20,00. Teremos 20.000,00 : (36 meses x 24 dias x 20,00) = 20.000,00 : 17.280,00 = 1,15

Assim, neste exemplo, para ter o retorno sobre o investimento sobre a compra do alinhamento de direção, será necessário executar 1,15 alinhamentos por dia ou 7 por semana.

FOTO:  Investimento em um novo serviço TPMX sensor de pneus.

“Não adianta comprar uma nova ferramenta ou um novo equipamento sem saber se o mesmo será útil e utilizado e trará retorno à oficina!”

CONCLUSÃO

Comprar ferramentas deveria ser igual a morar em um apartamento pequeno com um guarda roupas pequeno! Só posso comprar um novo tênis se eu vender ou doar o tênis velho, só posso comprar um novo terno se vender o terno que não uso mais, pois mais que um não cabe no meu apartamento!

Na oficina podemos adotar as mesmas práticas, porque comprar mais um scanner sem vender os mais antigos, com pouca utilização seria uma opção e poderia muito bem vender para centros de oficinas que atendam carros mais antigos, e assim gero fluxo de caixa e compro um novo scanner.

Portanto, o empresário não deve deixar de investir, muito pelo contrário, investir faz parte das qualidades de um bom gestor, mas esse investimento deve ser certeiro, deve gerar novos serviços, deve gerar facilidade e eficiência em serviços já vendidos, deve melhorar a produtividade, deve facilitar o trabalho do time de colaboradores, e deve acima de tudo, ter esse retorno sobre o investimento para prever novos investimentos em outros equipamentos, ou reformas, ou atualizações.

Mas não se esqueçam, que além de ser mecânico, tem que ser gestor.

Faça a gestão da sua empresa, ela é muito importante e vital para a vida empresarial!

Abraços a todos, até o próximo mês e $UCE$$O!

Scopino.

Comentários