Oficina Brasil


Curso sobre carros elétricos e híbridos acontece em São Paulo

MEC-TEC, escola profissionalizante automotiva há um ano no mercado, fornece aulas práticas sobre reparo automotivo em veículos movidos a energia elétrica

Por Everton Pires

Aconteceu neste início de ano a inauguração do curso de carros elétricos e híbridos da escola MEC-TEC, localizada na Vila Carrão, zona leste de São Paulo. 

O curso é destinado para reparadores e interessados no funcionamento de veículos movidos a energia elétrica. As aulas teóricas e práticas abrangem desde conceitos históricos até a parte técnica do motor. 

Fábio Alves Pereira, diretor e fundador da MEC TEC, escola para formação e capacitação de profissionais automotivos, explica o objetivo do curso. “O objetivo da MEC TEC é começar a preparar os reparadores para quando esse tipo de veículo chegar nas oficinas, eles não sofrerem nenhum impacto”.  

O curso possui muita dinâmica e permite que o aluno tenha bastante contato com a prática. Segundo Fábio, são 70% de aulas práticas e 30% de teoria. O reparador irá receber uma grande quantidade de conteúdo técnico. 

Emerson Ventura, 45 anos, é um dos alunos do curso. Reparador, já entrou em contato com veículos de motorização elétrica, por exemplo o Toyota Prius e o BYD e5 (modelo analisado durante o curso). A tendência do mercado foi um dos fatores para procurar a MEC-TEC e se especializar. “O motivo de eu participar é justamente por enxergar que há muitos veículos elétricos e híbridos rodando em São Paulo. Quero me antecipar para estar a par do que está acontecendo no mercado e não ficar ultrapassado”, explica. 

Sobre a parte técnica, Emerson acredita que deverá aprender novos recursos para reparar um modelo eletrificado com tranquilidade. “Vamos ter que adquirir outras ferramentas, que não são as mesmas da oficina, e o conhecimento. A mecânica é a mesma. É mais questão de equipamentos e ferramentas”, analisa. 

Além de reparadores, outros profissionais, como o metalúrgico Fabiano Araújo, de 34 anos, marcaram presença. Fabiano participa do seu segundo curso na escola, o primeiro foi de auxiliar de mecânica automotiva, e justifica a escolha: “a MEC-TEC foi uma boa escolha de escola para eu me profissionalizar. Agora, fazendo mais cursos, vai agregar mais conhecimento.”  

O metalúrgico aplica os conhecimentos obtidos em seu próprio carro e, com o curso de carros elétricos, espera aumentar o seu conhecimento automotivo. “O curso está sendo uma ideia nova que está no mercado. Ser logo um dos primeiros para agregar conhecimento”. 

O professor de motores Ciclo-Otto da MEC-TEC, Clóvis Takigami, aproveitou a oportunidade e se sentou junto aos alunos para aprender sobre carros elétricos. “Hoje é futuro. Na Europa já estão eliminando todas as partes poluentes. Estão aparecendo muitas tecnologias novas”. 

Um ponto a pensar é o custo de reparo desses veículos. Sabemos do preço exorbitante de um modelo elétrico, porém o seu reparo não assusta tanto por enquanto. “Hoje, uma pastilha de freio para carro elétrico custa 120 reais, quase o preço de uma pastilha de um carro popular. O sistema elétrico acaba sendo uma coisa diferenciada no valor, mas o custo de reparo mecânico é a mesma coisa”, esclarece o diretor da MEC-TEC. 

O veículo disponível nas aulas práticas é o sedã chinês e5. Produzido pela montadora chinesa BYD (Build Your Dreams), o veículo tem motor elétrico com 217,5 cv de potência e 31,6 kgfm de torque.  

Comentários