Oficina Brasil


Peugeot 206 1.0 16V com rotação baixa

Saiba como foi solucionado o defeito do modelo da Peugeot

Compartilhe
Por Da redação


Avaliação da Matéria

Defeito: Este veículo ano 2004 deu entrada à oficina apresentando falha no motor a partir de 1.500 RPM. Mesmo pressionando totalmente o pedal do acelerador o carro não corresponde à aceleração desejada, não ultrapassando essa faixa de rotação do motor.  

Diagnóstico: Após o inicio do diagnóstico, o reparador realizou a troca do TBI e ao testar o problema persistia, o carro acelerava e a rotação subia até parar em 1.500 RPM. 

Em seguida realizou diagnóstico e constatou falha no 2º cilindro devido anomalia no cabeçote, seguindo o procedimento ligou para o cliente que de imediato autorizou a retirada e manutenção. Depois de feita retifica foi realizada instalação do cabeçote e regulagem das válvulas de acordo com a especificação da montadora. 

Foi então que os problemas começaram, o veículo funcionou por aproximadamente 2 minutos, até que começou a subir óleo para o coletor de admissão e o motor apagou. 

Com esse problema nas mãos o reparador fez a drenagem do óleo, removeu o cabeçote e o enviou novamente a retífica a fim de verificar alguma anomalia nas válvulas, porém tudo se encontrava em perfeitas condições. 

Após tentar várias vezes localizar e corrigir o problema, sem sucesso, o reparador decidiu pedir ajuda a seus colegas de profissão através do Fórum, onde eles lhe forneceram algumas dicas e possíveis diagnósticos a serem analisados. 

Com a ajuda de outros reparadores do Forum foi notado que ao tampar-se o suspiro o óleo subia relativamente menos que nas tentativas anteriores, mas não havia qualquer obstrução que pudesse ocasionar essa anormalidade. 

Solução: Intrigado com o problema, o reparador decidiu retornar ao inicio do problema, pois foi após a retirada do cabeçote que essa situação se iniciou. Retirou novamente o cabeçote e começou então a verificar item por item que havia sido removido e enviado a retifica. Diante dessa inspeção minuciosa que foi constatado a montagem invertida dos mancais, com muito receio de ter problemas com a retifica posteriormente, decidiu então retirar os mancais e inverte-los. 

Depois da inversão e ajuste do comando, o veículo foi testado e não apresentou mais problemas. 

Comentários