Oficina Brasil


Fluence 2011 com diversas luzes de falha acesas no painel

O veículo da Renault chegou à oficina levado por um colega de profissão que não conseguia resolver o problema do veículo, ano 2011, equipado com motor 2.0 e câmbio automático.

Compartilhe
Por Da Redação


Avaliação da Matéria

Faça a sua avaliação

Com diversas luzes de falha e advertência acesas no painel, o veículo ainda apresentava inúmeros códigos de falha nos sistemas de carroceria e abs.

Diagnóstico

Devido ao veículo ter chegado no final do expediente, o reparador acabou olhando rapidamente o veículo, mas não realizando nenhum diagnóstico de imediato.

Já no dia seguinte, o reparador iniciou os trabalhos no carro e notou que uma das luzes de falha que estavam acesas era a da injeção, mas ao conectar o scanner no sistema do veículo, não constatou nenhum DTC armazenado no módulo de injeção.

O reparador também relatou que no computador de bordo era apresentada uma mensagem para verificar o sistema antipoluição, que a luz do sistema de freio estava acesa, mas era devido ao reservatório de fluido de freio estar com nível baixo e ainda que mesmo com a luz de bateria acesa, a bateria estava em perfeito estado de funcionamento.

Antes de pedir ajuda aos seus companheiros de Fórum, o reparador complementou que ainda estava pensando se iria pegar essa “bucha” e que ainda não havia feito teste de rodagem para verificar os atuadores das válvulas ou marcações nas rodas.

Ao ler o relato do reparador, um colega de profissão respondeu que há muito tempo atrás pegou um caso semelhante, com diversas luzes de falha acesas no painel e que ao conversar com o cliente, ele comentou que seu filho havia instalado alguns acessórios no veículo, como xênon, módulo de som e LEDs no interior do veículo e desde então o veículo ficou naquela situação. O colega resumiu o fato dizendo que encontrou diversos fusíveis queimados, que provavelmente alimentavam mais de um componente no veículo, e que ao trocá-los resolveu metade dos problemas do carro, sendo as demais falhas causadas por um plug desconectado, localizado logo abaixo da coluna de direção.

Ainda no tópico, um outro companheiro de Fórum deu sua opinião a respeito desse tipo de problema e comentou que infelizmente esses veículos completos são perfeitos quando novos ou bem cuidados, mas quando mal conservados acabam se tornando um peso na oficina, pois os clientes acreditam que o reparador tem de resolver todos os problemas do veículo o mais rápido e barato possível.

Dando continuidade ao diagnóstico, o reparador dividiu seu relato aos colegas em duas partes. Na parte da injeção, comentou que a mensagem certamente se referia ao catalisador, já que a sonda do banco 02 acompanha as variações do banco 01 de forma simultânea.

Enquanto na parte da falha no ABS, respondeu que os 04 sensores de roda estavam marcando a velocidade correta, porém o sistema de bloqueio das rodas não estava eficiente devido às rodas estarem amassadas e os pneus com buchos, o que o fez desconfiar dos sensores magnéticos das rodas, mas não eram eles a fonte do problema, continuou o relato dizendo que o nível de fluido de freio estava baixo e que completou mesmo sabendo que não seria a causa da falha.

Continuando na falha do ABS, o reparador verificou os conectores e ainda os fusíveis, mas estavam todos bom estado e funcionando normalmente, tentou ainda realizar os testes dos atuadores através do scanner, mas nenhuma das rodas se comunicava com o scanner, o que acabou fazendo com que o reparador suspeitasse da unidade eletro-hidráulica do ABS, mas não conseguiu realizar o teste cruzado pois não tinha nenhuma à disposição em sua oficina.

Um terceiro companheiro de profissão respondeu que o problema provavelmente era causado por algum curto-circuito que estava bagunçando todo o sistema do carro e complementou dizendo que esse módulo de ABS dá diversos problemas e que uma vez havia trocado um com defeito por um outro componente usado, o que acabou alterando a quilometragem do veículo e ocasionou vários outros problemas, sendo necessário um scanner próprio da marca para fazer a troca desses componentes.

Solução

Logo em seguida, o reparador respondeu que acabou por condenar a central eletro-hidráulica do ABS, mas por questões financeiras o veículo acabou retornando para a proprietária.

Aproximadamente um mês depois, o reparador tornou a responder o tópico e relatou aos seus companheiros de Fórum que após condenar a central do ABS, o seu colega de profissão que havia lhe entregue o veículo removeu a unidade do ABS e levou a um técnico especializado para que fosse feita manutenção no módulo e após remover a oxidação dos conectores e refazer as pistas da placa, reinstalou a unidade eletro-hidráulica no veículo, e ao ligar o carro, todas as luzes se apagaram e o veículo funcionou normalmente sem apresentar nenhuma falha.

 

Comentários