Oficina Brasil


Higienização ou Oxissanitização – saiba como fazer e identificar qual modo é mais eficiente

É importante lembrar que temos a Norma ABNT NBR 15629 de 29 de setembro de 2008, que descreve os procedimentos e as recomendações para manutenção em sistemas de climatização em veículos rodoviários automotores

Por José Martins Sanches

A higienização consiste na aplicação de um produto que pode ser bactericida, fungicida e acaricida que vai exterminar estes microrganismos, principalmente nos veículos com ar-condicionado, pois com o tempo de uso a caixa do evaporador acumula sujeiras como pó, pólen, pequenas folhas, etc.

Fig. 1

Nos veículos que não tem filtro de cabine o acúumulo de sujeira é mais elevado (Fig.1) fazendo os microrganismos encontrarem um ambiente propício para se proliferarem. Isso ocorre devido ao ar-condicionado remover a umidade do ar e o evaporador ficar sempre úmido e após o veículo ser desligado, todo este ambiente se aquece principalmente quando exposto ao sol ou até mesmo pelo núcleo do ar quente que fica dentro desta mesma caixa.

Estas bactérias e fungos provocam doenças alérgicas e respiratórias como renite, asma, pneumonia entre outras, podem se espalhar quando ligamos a ventilação ou ar-condicionado sendo expelidos pelos difusores de ar, atingindo o veículo todo. Quando está sujo, ao ligarmos a ventilação sentimos o cheiro de matéria orgânica em decomposição.

 

Atenção: dependendo do nível de sujeira no evaporador(Fig.2) só a higienização não é suficiente, tendo que desmontar esta caixa para se fazer uma limpeza no evaporador (Fig.3) e na maioria das vezes é necessário remover o painel do veículo (Fig.4) para executar este serviço.

 

Nos veículos equFig. 5ipados com filtro de cabine, a sujeira fica retida nele e se ele for trocado com frequência, normalmente o evaporador se mantém limpo (Fig.1)

Temos de ficar atentos, pois tem muitas montadoras colocando veículos no mercado sem o filtro de cabine, mas com o alojamento de instalar o filtro pré-disposto, só que vazio.

Muito cuidado com os produtos que se usa para fazer a higienização, pois a maioria tem álcool etílico na composição. Imaginemos que este produto em spFig. 6ray ou líquido passado em um nebulizador (Fig.5) que nos dois casos deixa uma névoa que é captada pela entrada de recirculação do eletroventilador interno no painel, forçando ela passar pelo evaporador, consequentemente espalhando por todo veículo.

Onde está o perigo?

Com o veículo fechado e cheio de nevoa de álcool etílico, ao ligar o ar-condicionado, os eletroventiladores podem causar faíscas geradas no porta-escovas devido a folgas no eixo do motor, escova acabando, enrolamentos do induzido dando curto-circuito ou com uma de suas bobinas em aberto. (Fig.6)

Os higienizadores em spray conhecidos como granadas são mais perigosos ainda (será que é por isto que apelidaram de granada?), pois além de conter o álcool etílico, pode conter o propano como propulsor do produto.

Recentemente foi divulgado que uma Montana ficou destruída por conta de uma granada destas, mas não foi o tubo de spray que explodiu dentro da Montana e sim a Montana que explodiu devido ao produto que ficou aprisionado dentro do carro.

Precisamos verificar a composição destes produtos de higienização e evitar usar os que tenham compostos inflamáveis, mesmo sabendo que mais de 90% deles contem álcool etílico na sua formulação.

O que é a Oxissanitização?

Consiste em uma higienização feita por meio do gás chamado Ozônio (O₃) e podemos considerar este procedimento como o mais eficaz que temos hoje no mercado, eficaz na eliminação de odores desagradáveis como de cigarrosFig. 7, alimentos, terra, materiais em decomposição dentro do evaporador, além de exterminar bactérias, vírus, fungos, mofos e alergênicos.

O ozônio é um gás que naturalmente existe na estratosfera terrestre, gerado pelas descargas elétricas oriundas das nuvens durante as tempestades, formando uma camada de O₃ (Fig.7) que por sua vez, protege os seres vivos servindo como um escudo contra os raios solares UV.

Este ozônio gerado é o maior responsável por deixar aquela sensação de ar puro que sentimos depois da chuva, pois o ozônio é tido como um poderoso oxidante que hoje em dia é utilizado para tratar água, ar, esterilizar alimentos e até mesmo utilizado na medicina mundial no tratamento de várias enfermidades.

A oxi-sanitização é totalmente ecológica, após oxidar uma matéria orgânica ou um microrganismo, o ozônio volta a ser oxigênio novamente eliminando qualquer resíduo do mesmo.

Como funciona a Oxissanitização?

É usado um equipamento que gera ozônio da mesma forma que a natureza cria na estratosfera terrestre. O ar que se encontra dentro do veículo é aspirado através da entrada deste aparelho circulando para dentro de uma câmara onde é bombardeado com uma alta tensão separando algumas moléculas de O₂, em consequência fazendo com que cada molécula separada se una a duas de O₂, gerando assim duas moléculas de O₃ (ozônio), sendo expelido para fora do equipamento.

Procedimentos:

Com o ar-condicionado ligado na velocidade máxima, o recirculador na opção de coletar ar internamente, deixar a saída da ventilação nos difusores centrais aberta, colocar o equipamento de gerar ozônio próximo da entrada de ar do recirculador (Fig.8) e ligar o oxi-sanitizador, deixando funcionar por um período estipulado pelo fabricante do equipamento com as portas e vidros fechados.

Fig. 8

Desta forma o gás ozônio gerado é sugado pelo ventilador interno do ar-condicionado, passando pelo evaporador e dutos, depois expelido pelos difusores centrais, atingindo todo o veículo e sanitizando tudo, até porque o ozônio sendo um gás, ele penetra em todos os lugares, eliminando até mesmo ácaros que se escondem em carpetes, tecidos, frestas, etc.

OBS.: Assim como na higienização com produtos químicos o ozônio extermina os microrganismos mas não limpa a sujeira que está dentro do evaporador, se estiver muito sujo, só removendo e limpando todas as peças sujas, a vantagem do Ozônio é ser um poderoso esterilizador e realmente elimina todos os tipos de odores de dentro do veículo.

Procure ter para venda uma fragrância preferida para o cliente, pois não gostam de sentir perfume dentro do carro.

Comentários