Rota do reparador - Caique Silva

Rota do Reparador completa 2 anos, e se consolida como o maior programa de atualização técnica

O ciclo de palestras chega ao seu segundo ano após passar por mais de 23 estados brasileiros e atingindo diretamente 20 mil reparadores por todo o país

O Rota do Reparador é o mais completo programa de atualização para o reparador automotivo independente já desenvolvido em todo o Brasil com seu ciclo de palestras, que percorre diversos estados do país, sendo totalmente gratuito e levando atualização técnica e tecnológica para os profissionais do Aftermarket. O Programa dá a oportunidade aos reparadores independentes conhecerem de perto o que as marcas estão desenvolvendo para o dia-a-dia das oficinas e também estarem sempre atualizados, de acordo com as inovações tecnológicas do mercado.

Todos os reparadores participantes de cada etapa das palestras do Rota do Reparador recebem um certificado, comprovando a capacitação técnica sobre aquele determinado assunto discutido e apresentado naquele dia.

O Rota do Reparador é um programa do Sindirepa Nacional, patrocinado pelas marcas Chiptronic, Delphi, Elring, Mann Hummel, Nakata, Grupo Schaffler e Shell, tendo apoio do Senai e da Rede Pitstop. Todo o desenvolvimento do programa é feito pelo grupo Oficina Brasil, cuidando da gestão, organização e divulgação dos eventos.

VISÃO DAS ENTIDADES

SINDIREPA - O programa Rota do Reparador é um programa do Sindirepa Nacional operado pelo Grupo Oficina Brasil. Para saber a importância do programa para o Sindicato da Indústria da Reparação de veículos e acessórios do Estado de São Paulo, falamos com Antonio Fiola, presidente e Sergio Alvarenga, diretor.

“O programa é extremamente enriquecedor ao mercado de reparação, uma vez que nos possibilita inicialmente um encontro com nossos pares, o mais importante, que é a possibilidade de assistir à palestras e receber treinamento de ponta que nos permitirão estar atentos e atualizados com a tecnologia dos veículos atuais, em resumo, uma oportunidade sem precedentes e extremamente agregadora a nossa postura profissional, beneficiando assim, nosso cliente, o dono do carro”, disse Fiola.

Sobre o quanto o programa agrega para o Sindicato e seus associados, o presidente completou: “é também uma maneira de nos aproximar de novas empresas que ainda não nos conhecem, além de ser uma grande oportunidade de aproximação e prestação de serviços aos associados tradicionais. Por isso nossa gratidão e apoio incondicional à Rota”.

Ainda representando o Sindirepa, o diretor Sérgio Alvarenga também falou sobre o Rota do Reparador e sua importância para o setor da reparação independente. “Indiscutivelmente o programa Rota do Reparador resgata a oportunidade de controles mais efetivos, calendários unificados, presença nacional, enfim, levar a informação tecnológica aos profissionais que atuam na reparação de veículos sistematicamente e colocando a detentora da tecnologia, que é a indústria, em ambiente adequado e com presenças de alunos que efetivamente vão manusear seus produtos”.

SENAI - Todas as palestras são realizadas nas escolas do Senai, 38 unidades já tiveram seu espaço cedido para a realização do programa.

O APOIO DA REDE PITSTOP

A Rede Pitstop é uma das empresas que apoiam o Programa Rota do Reparador. Sendo assim, não poderia ficar de fora desta matéria em uma data tão significativa. Paulo Fabiano, diretor da empresa citou o ciclo de palestras como a principal iniciativa para o mercado independente de reposição, conectando dois extremos: o FORNECEDOR e o REPARADOR. “Nosso apoio ao Rota do Reparador tem como principal objetivo apoiar uma ação que visa à qualificação do mercado. Com isso, podemos demonstrar o quanto acreditamos que a qualificação é o que vai desenvolver o mercado hoje e também no futuro.

OS PATROCINADORES

O Rota do Reparador possibilita às empresas patrocinadoras propagarem suas marcas, seus produtos e sua tecnologia junto aos principais públicos de interesse, dando o espaço para que seus representantes realizem as palestras aos profissionais. As empresas são: Chiptronic, Delphi, Elring, Mann Hummel, Nakata, Grupo Schaffler e Shell.

Em geral, todos os patrocinadores se mostraram muito satisfeitos em firmar essa parceria com o programa, tendo ainda mais visibilidade comercial, técnica e tecnológica no mercado de reposição.

Raul Cavalaro, gerente nacional de vendas e reposição da MANN+HUMMEL Brasil, falou sobre as oportunidades que o programa possibilita. “O programa Rota do Reparador é uma grande oportunidade para quem quer e precisa se atualizar das novidades do setor automotivo. Para a MANN+HUMMEL é uma excelente oportunidade de se aproximar do profissional para apresentar todas as tecnologias da companhia, mostrar o nosso extenso portfólio, que atende quase 100% os veículos da frota nacional, e tirar dúvidas sobre as aplicações e benefícios de todos os produtos. É um projeto que propicia aproximação da empresa por meio de um veículo reconhecido no segmento e com conteúdo de qualidade”.

Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata Automotiva, falou sobre o quanto a exposição da marca no Programa Rota do Reparador é essencial. “Participar do Rota do Reparador amplia o trabalho da marca de levar informação técnica ao reparador, o que é muito importante para estreitar o relacionamento com estes profissionais que aplicam a peça. Estar neste projeto traz bons resultados, incluindo aumento pela procura de produtos e exposição da marca ao reparador”.

Perci Albergaria, gerente de vendas da Elring, também mostrou toda satisfação da empresa em fazer parte ativamente do Programa. “Com a participação no programa Rota do Reparador a ELRING obteve maior destaque no setor independente de autopeças, com aumento nos serviços e produtos ofertados pela empresa. O impacto interno foi muito positivo devido ao grande número de participantes em cada evento”, disse o gerente, que ainda concluiu: “O programa Rota do Reparador é uma excelente oportunidade de relacionamento não só com os atuais reparadores, mas também com os futuros profissionais, que agem como divulgadores do setor de autopeças brasileiro”.

Um dos fatores mais importantes para o reparador independente atualmente é estar capacitado para os mais variados serviços e transformações tecnológicas. Sendo assim, é imprescindível sua constante capacitação e aprendizado sobre o setor. É dessa forma que enxerga a Delphi, que através de sua coordenadora de comunicação e marketing, Juliana Sanchez, falou sobre a importância para a empresa em fazer parte do Programa Rota do Reparador. “A Delphi enxerga o programa Rota do Reparador como uma excelente oportunidade para estreitar o relacionamento com os reparadores e, mais importante ainda, para colaborar com a educação e qualificação do setor. Esta é também uma maneira de promover a marca de forma assertiva para um público extremamente qualificado e que tem poder de decisão na hora da compra.”

O Grupo Schaffler mostrou sua visão e citou a importância do Rota para o público reparador em geral. “O programa nos dá, como empresa, a oportunidade de ouvir a opinião dos reparadores sobre os nossos produtos, o que nos possibilita fazer melhorias quando a reclamação procede”. O executivo ainda falou sobre o sentimento da empresa de estar no caminho certo ao ter um engajamento tão direto com um programa que mobiliza grande parte dos profissionais da reparação independente. “É gratificante para a Schaffler fazer parte de momentos como esse. Através dele podemos transmitir as melhores práticas na reparação e na substituição de nossos produtos, evitando assim os dissabores de garantia para o reparador e para a indústria. É um grande momento para divulgar lançamentos e entender as necessidades do mercado”, afirmou Airton José do Prado, gerente da empresa.

FALA, PRODUTOR!

Além dos parceiros, apoiadores, palestrantes e reparadores, os produtores são peças de extrema importância para o sucesso do Rota do Reparador ao longo desses dois anos de existência e continuarão sendo nos demais. São eles quem dão todo o apoio, suporte, cuidam da organização e fazem todos os detalhes para que cada evento obtenha sucesso.

Como produtores, o Rota do Reparador atualmente tem: Marcos Ceron, Domingos Celestino, Sérgio Lorencini e Carlos Leite.

Marcos Ceron está no Rota do Reparador desde seu início, sendo o produtor com mais tempo em atividade. O produtor falou um pouco sobre o que é o programa para quem vive de perto todos os bastidores e lida diariamente com os participantes. “O Rota é um programa que está trazendo muita informação e atualização para o pessoal. Isso é dito por eles mesmo. Ele agrega conhecimento e valor, no sentido de que a pessoa começa a ver novas oportunidades dentro daquilo que ele trabalha, tendo noção do quanto o setor está evoluindo e do quanto ele precisa evoluir também. O programa também é uma maneira de congregar, de fazer o pessoal se conhecer. Muitas vezes o pessoal começa a trocar informação no próprio evento, uma espécie do que temos no Fórum Oficina Brasil, mas pessoalmente.”

Para ele, o programa é essencial para os reparadores e através de sua experiência passou algumas perspectivas de satisfação do público presente. “Não há dúvidas de que os participantes gostam muito dos eventos do Rota do Reparador. Eu diria que do público geral, 95% sai extremamente satisfeito. Dentro dos 5% restantes você tem uma mescla dos que acham que já sabem tudo e talvez não tenha agregado tanto e do pessoal que absorve um pouco menos de coisas. Mas do ponto de vista geral, até mesmo de conversar com os participantes, eles saem muito satisfeitos. É um programa que está tendo uma solidez e criando uma rotina para os reparadores.”

Domingos Celestino, enxerga o programa como o principal meio de comunicação do mercado da reparação independente, levando informações que muitas vezes o funcionário ou até o proprietário da oficina jamais teriam. “O ponto principal do Rota é ligar a fábrica com o reparador. O Rota é esse braço que estende essas informações para eles.”

O produtor ainda citou também a satisfação do público presente nas palestras. “Os reparadores ficam ansiosos quando sabem que vai ter esse tipo de evento como é o Rota. Existem regiões que são mais receptivas, que é quando a gente encontra reparadores que já participaram de outros eventos, vieram novamente e elogiaram toda estrutura e organização que a gente tem.”

Sérgio Lorencini, apesar de estar há pouco tempo como produtor do Rota do Reparador, avalia o programa não só como um dos principais meios de troca de informações e aprendizado do setor, mas também como oportunidade de negócio para as empresas patrocinadoras. “O Rota é o canal de aproximação entre a empresa e o reparador e também uma maneira das marcas fidelizarem futuros empreendedores e reparadores mostrando toda sua tecnologia e suporte.”

Ainda segundo o produtor, o programa funciona como forma de conscientizar os reparadores de que o conhecimento e evolução sobre tudo o que envolve o mercado é fator essencial. “O evento acaba sendo uma espécie de simbiose entre o palestrante e os reparadores. Quanto mais dinâmico for o palestrante, mais ele faz com que o público participe. A maioria do público consegue entender que a aprendizagem igual à daquele dia deve ser constante, pois a velocidade que a tecnologia está avançando traz a necessidade do reparador estar sempre atualizado. É através do Rota do Reparador que eles conseguem perceber isso e estar em pleno processo de aprendizagem sempre”, completa Lorencini.

Carlos Leite falou sobre o programa na visão de quem acompanha tudo bem de perto: “O Rota é um canal de informação para dois públicos bastante específicos, que são os reparadores e alunos, que ainda estão começando através do SENAI. Para os alunos, o Rota é muito importante, pois estimula sempre mais o aprendizado e serve como confirmação e reforço daquilo que está sendo estudado por eles. Para o profissional é a grande oportunidade de estar se atualizando.”

Segundo Leite, o reparador que participa de palestras como a do Rota do Reparador passa a ser melhor visto e avaliado pelos clientes na hora de escolher onde reparador o veículo. “Todo o conteúdo absorvido, as informações recebidas, impactam fortemente na ação que o profissional vai ter junto ao cliente. Quando ele apresenta um certificado na oficina dele, provando que participou de uma palestra tão importante, teoricamente o cliente vai entender que ele é capacitado o suficiente para realizar um trabalho com perfeição”, afirma.

comentários
Avaliar:

Comentários