lamentos de um lanterneiro. (funileiro, chapeador...)

lamentos de um lanterneiro. (funileiro, chapeador...)

Mensagempor claudio » Dom Mai 22, 2016 08:53

ola galera!
deixando um topico aqui pra fazer um desabafo!
poxa kd os funileiros desse pais? gente fico triste em saber que nossa arte esta sendo extinta.
agradeço a oficina brasil por deixar esse espaço aqui no forum pra gente. mesmo com tao pouco acesso.
claudio
 
Mensagens: 104
Registrado em: Qua Out 30, 2013 06:39

Re: lamentos de um lanterneiro. (funileiro, chapeador...)

Mensagempor AdministradorOB » Seg Mai 23, 2016 09:08

Prezado Claudio,

Agradecemos a sua mensagem, e esperamos que o seu desabafo incentive outros lanterneiros, funileiros e chapeiros a aproveitarem este espaço para troca de idéias, dicas e soluções, e também para avaliação de novas técnicas de reparo, novas tecnologias como componentes em alumínio e estruturas de carroceria com materiais híbridos.

Se você tiver dúvidas, não desanime e poste aqui as suas consultas. Pode demorar um pouco no início, mas aos poucos uma nova e atuante comunidade pode se formar aqui no Fórum.

Se você não tiver dúvidas, mas tem algumas sugestões e comentários para registrar aos colegas lanterneiros, registre também a sua mensagem, pois ela ficará gravada aqui para futuras consultas, e você estará ajudando a estimular a participação de outros profissionais.

Atenciosamente,
Moderador
Avatar do usuário
AdministradorOB
 
Mensagens: 540
Registrado em: Qui Fev 02, 2012 10:57

Re: lamentos de um lanterneiro. (funileiro, chapeador...)

Mensagempor matias camilo » Sex Jun 17, 2016 07:32

Estamos em extinção . :lol: :lol: :lol:
matias camilo
 
Mensagens: 19
Registrado em: Dom Fev 07, 2010 03:59

Re: lamentos de um lanterneiro. (funileiro, chapeador...)

Mensagempor AdministradorOB » Seg Jun 20, 2016 08:28

Pois é Matias e Cláudio....

Mas esta nobre arte vai sobreviver, e hoje o uso correto de novas técnicas, o trabalho de reparo em peças produzidas com materiais diferenciados como alumínio, plásticos, aços de diferentes espessuras e dureza, etc. E onde faltam profissionais dedicados e especializados, existem certamente boas oportunidades!

Att.
Moderador
Avatar do usuário
AdministradorOB
 
Mensagens: 540
Registrado em: Qui Fev 02, 2012 10:57

Re: lamentos de um lanterneiro. (funileiro, chapeador...)

Mensagempor Edson Rocha Silva » Dom Jul 31, 2016 11:42

Aqui em contagem MG estão nos explorando, nao pagam os complementos, dizem q as seguradoras não querem pagar.
ta osso ser lanterneiro aki. :x
Profissional em mecânica e funilaria
edsonrocha11@yahoo.com.br
Avatar do usuário
Edson Rocha Silva
 
Mensagens: 204
Registrado em: Ter Fev 26, 2013 10:13

Re: lamentos de um lanterneiro. (funileiro, chapeador...)

Mensagempor Seu Ageu » Qui Mai 11, 2017 10:21

Olá Claudio e demais amigos do debate, boa noite.
Sou gerente de oficina mecânica e funilaria e sinto na pele o problema relatado pelos amigos, de fato não se encontra mais lanterneiros como antigamente. Só que este não é o único problema.
Muitos anos atrás quando comecei no ramo, a profissão passava de pais para filhos, de irmão para irmãos (como eu aprendi como os meus), hoje, se um jovem passar perto de uma oficina, pior ainda de uma funilaria, é problema com a justiça do trabalho, claro que jamais podemos incentivar ou concordar com a exploração do trabalho infantil, mas é necessário oferecer opção de formação profissional para nossos jovens, e porque não na funilaria?

Outro problema é que dos poucos funileiros que ainda sobrevivem, alguns continuam presos ao passado, não estudam, não se aperfeiçoam e sabemos que as tecnologias de reparação automotiva mudam constantemente e na funilaria não é diferente, software e novas ferramentas surgem todos os dias, assim como novas técnicas de trabalho.

Empresas, é hora de investir em formação, em parceria com escolas profissionalizantes, criação de cursos, criação de programas de ensino e etc.

Caso isso não ocorra, continuaremos nesse círculo vicioso, todas vez que se precisa de um bom funileiro e demais profissionais de reparação automotiva, nunca encontramos.

Abraço a todos.
Seu Ageu
 
Mensagens: 2
Registrado em: Qui Mai 11, 2017 10:01

Re: lamentos de um lanterneiro. (funileiro, chapeador...)

Mensagempor Seu Ageu » Qui Mai 11, 2017 11:03

Caro Edson Rocha Silva, você tem razão em afirmar que é difícil aumentar os valores dos orçamentos complementares, mas isso não é culpa apenas de quem paga os serviços. Parte da culpa é das pessoas que elaboram esses orçamentos, depois de muitos anos em funilaria e pintura tenho vistos inúmeras falhas, que mesmo discutidas em reuniões de trabalho entre consultores de venda, funileiros e pintores, os erros persistem, exemplos:
1 - no orçamento inicial deve-se fazer uma avaliação minuciosa do veículo e as avarias da colisão, sem desmontar nada, e ANOTAR os danos para passar para o perito, separando lista de peças e lista de recuperações.
2 - na hora da vistoria (pelo perito da seguradora), o funileiro deve está junto com os peritos para pequenas desmontagens, como a retirada de um pára-choque por exemplo, faróis, capas e proteções, radiador, bancos, etc. E também para indicar os serviços necessários.
É muito comum o perito pegar o orçamento inicial e cortar itens muito importantes a qualidades do reparo como suportes de pára-choques, presilhas, parafusos e etc. Quando o funileiro indica essas peças ou avarias, dá credibilidade ao orçamento.
3 - Seguradoras precisa de evidências da avaria ou peça quebrada, se não é possível fotografar a avaria ou peça quebrada, esqueça, a seguradora/perito não vai acatar. Em outras palavras não basta falar, tem que PROVAR.
4 - Vejo muitos técnicos que desmontam o veículo todo para DEPOIS fazer o orçamento, esse é um erro grosseiro e muito comum na funilaria.
Errado, ao longo da desmontagem temos que já ir fazendo a lista de peças e reparações, e a pessoa mais indicada para fazer isso, é o próprio funileiro. Exemplo, desmontou o para-choque, antes de desmontar mais componentes analise o para-choque se possui avaria, depois é necessário avaliar se essa avaria é passível de reparação ou troca da peça. Se for possível reparar, ANOTE essa recuperação para o vistoriador quantificar as horas necessárias ao reparo e pagar pela mesma, se tiver que trocar, anotar também na lista de peças.
5 - após a reparação de uma porta por exemplo, ANTES de pintar a mesma, solicito complemento para que o vistoriador pague a recuperação, depois de pintado, não tem como evidenciar que a peça realmente tinha o problema.
6 - peças trocadas devem ter a peça velha guardada. Já vi muitos lanterneiros trocar a peça e jogar a peça velha fora, depois, o vistoriador procura a peça velha para fotografar e não encontra e acaba cortando e peça nova do orçamento, e com isso, acaba cortando a MÃO-DE-OBRA também, pois é automático. Ou seja, se corta a peça nova do orçamento, logo, corta-se também o valor da desmontagem/montagem da mesma.
7 - e por fim, o bom relacionamento com o vistoriador. Temos que lembrar que ele é apenas um funcionário de uma empresa especializada em vistorias e cumpre procedimentos rigorosos para evitar fraudes, e temos que compreender isso, pois assim estamos lutando por um mundo melhor, mais justo e honesto para todos. Se para determinada recuperação a quantidade de horas pagas não está justa, mostre ao vistoriador, em alguns casos, a decisão em pagar 4 ou 5 horas, é exclusivamente do vistoriador, se você mostrar com educação ele vai entender. Se tentar forçar a barra e for desrespeitoso, não vai ter sucesso.
8 - Ah! lembrei de mais uma, as oficinas de funilaria e pintura devem investir em um software para elaboração de orçamento. Esse negócio de "orçamento de cabeça" é coisa do passado, as vezes cobra valor a mais, as vezes valor a menos, não existe um padrão. Com isso, a oficina perde dinheiro, produtividade e principalmente, a credibilidade junto ao cliente.

Dúvidas, estou a disposição.
Seu Ageu
 
Mensagens: 2
Registrado em: Qui Mai 11, 2017 10:01


Voltar para Funilaria

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante